Conecte-se conosco

Como escrever um contrato de empréstimo pessoal

Como escrever um contrato de empréstimo pessoal

Contrato de empréstimo pessoal – Negociar um empréstimo com amigo ou membro da família em qualquer grau, pode ser uma excelente alternativa para formar capital para investimento ou simplesmente para conseguir dinheiro para realizar algo do próprio interesse de consumo.

Por outro lado, formalizar esse tipo de empréstimo pessoal da forma correta, ou seja, elaborar um contrato de empréstimo para legalizar o negócio de maneira nenhuma é ser hostil – pelo contrário, é a melhor atitude para manter as coisas no lugar. Formalizar os termos e condições do empréstimo deixando claro todos os aspectos, é ótimo para proteger inclusive o relacionamento.

Contrato de empréstimo pessoal ..

Um contrato de empréstimo pessoal bem escrito é fundamental para garantir que sua transação financeira não encontre pontos de conflito caso o dinheiro não seja devolvido, caso o o mutuário ou o emprestador tente mudar as regras no meio do jogo ou caso precise acionar a justiça.

As dúvidas quanto ao assunto são muitas, relacionamos algumas na listagem abaixo somente para você ter uma ideia, não vamos responder todas, mas as que no momento são possíveis. Veja as perguntas:
Como escrever um contrato de empréstimo pessoal

  • Como oficializar empréstimo feito a um parente?
  • Como escrever um contrato de empréstimo pessoal?
  • Como fazer um contrato de empréstimo de dinheiro?
  • Como redigir um contrato de empréstimo entre pessoas físicas?
  • Como elaborar contrato de empréstimo entre particulares?
  • Como redigir um documento legal para emprestar dinheiro?
  • Como é o modelo de contrato de empréstimo de dinheiro entre amigos?
  • Existe modelo de contrato de empréstimo mútuo?

Por que escolher um empréstimo?

Quem não tem dinheiro quer empréstimo e quem tem dinheiro sobrando quer emprestar. Então, um empréstimo pessoal pode ter muitas vantagens para ambas as partes. O solicitante obtêm os fundos de que precisa e evita a burocracia e juros altos dos credores privados.

O emprestador ganha juros maiores que os pagos na poupança ou aplicações tradicionais e ainda tem a satisfação de ajudar um amigo ou parente – no entanto, os pagamentos dos juros devem ser compatíveis e as parcelas regulares. No ambiente que vivemos de baixa taxa de juros atual, mesmo um empréstimo pessoal com juros reduzido pode fornecer mais retorno financeiro que muitas aplicações em investimentos.

Nosso conselho? Não peça emprestado mais do que você precisa e pode pagar com dignidade. Se você é o credor, não empreste mais do que você pode perder, particularmente se não há garantias que possa ser aproveitar em uma disputa, principalmente se o tomador não é alguém que você gostaria de processar.

Você não quiser que um empréstimo pessoal fique entre você e a outra parte. Os “contratos de empréstimo pessoal estão aí para ajudar” a manter a ordem e a decência, acabar com a bagunça e a incerteza de dar tudo errado na transação financeira, por não ter um apoio fiscal ou jurídico.

O interessante é que você não precisa ser advogado para escrever um contrato de empréstimo pessoal. No entanto, dependendo do nível de complicação envolvido no acordo do empréstimo, você pode querer contratar um especialista em direito para ajudá-lo com os detalhes mais complexos do contrato do empréstimo.

Se você quiser seguir a abordagem DIY (faça você mesmo), aqui estão alguns conceitos básicos para incluir no seu documento:

Termos básicos do contrato de empréstimo

Um contrato de empréstimo pessoal precisa ser claro e objetivo em seus princípios básicos. Quem são as partes do contrato de empréstimo? Quanto está sendo emprestado? Qual é a taxa de juros? Qual é a duração do prazo do empréstimo e quando os pagamentos serão reembolsados? Estas dicas são a espinha dorsal do contrato de empréstimo que precisa.

Se você é o mutuário no acordo, e quer uma taxa de juros baixa que o ajudará com os pagamentos do reembolso – negocie o que pode ser feito. Se você é o credor, negocie uma taxa de juros que, pelo menos, permita que você vença a inflação, defina também a data de cada mês que será feito o pagamento das parcelas.

Definir as condições e penalidades do contrato

Depois de ter definido todos os termos básicos do contrato do empréstimo entre particulares, você deverá resolver algumas contingências do tipo – o que acontece se o mutuário não puder devolver os pagamentos mensais? Qual a garantia que o credor pode fazer uso? Qual a penalidade para parcelas atrasadas? É possível renegociar o valor da parcela ou da taxa de juros para baixo em caso de dificuldades? Existem penalidades para quitação ou antecipação de parcela? Faça um empréstimo pessoal bem explicado.

É importante ambos trabalharem juntos para descobrir quais as respostas a essas questões. Depois de combinado todos os acordos, coloque tudo por escrito e certifique-se de que nada ficou de fora e todas as especificidades ficaram claras.

Fazer a automação do pagamento do empréstimo do seu amigo

Concluiu os detalhes do seu contrato de empréstimo pessoal e, ambos assinou e datou o documento, pode ser uma boa idéia registrar em cartório com reconhecimento de firma e tudo que tem direito. Formalizou tudo? Agora é hora de configurar os pagamentos de forma automática. Isto, se você for o contratante, isso é para não esquecer de fazer seus pagamentos.

Se você é o credor, a configuração dos pagamentos sendo automáticos, significa que você não vai se colocar na estranha posição de ter que cobrar seu amigo ou parente de pagar o dinheiro que lhe é devido. Pagamentos automáticos permitem que o empréstimo siga seu caminho perfeitamente até o final.

Contrato de boca ou aperto de mão

Se você acha que pode selar um contrato de empréstimo pessoal apenas dando a palavra de boca ou com um aperto de mão simples, então sua sorte está selada. Você provavelmente estará melhor calçado se formalizar a transação financeira criando um contrato especifico para emprestar dinheiro legalmente e a juros.

Certifique-se de cobrir os conceitos básicos no seu contrato de empréstimo e não deixe de incluir as previsões para alguns cenários ruins.

Bom, uma vez que ambas as partes assinaram o acordo, você pode se concentrar em manter o seu relacionamento amistoso sem ter que se preocupar com o empréstimo cedido ao amigo ou parente.

Como escrever um contrato de empréstimo pessoal
Média 526 votos

Clique para comentar

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Mais em Acesso ao Crédito

Cartão de crédito sem consulta restrição ou nome sujo
empréstimo até 90 mil
crefisa empréstimo para negativado
Subir