Conecte-se conosco

Quando começar investir em financiamento coletivo P2P

Quando começar investir em financiamento coletivo P2P

Investir em financiamento coletivo ou mais conhecido com peer to peer lending P2P. Essa termologia parece ser nova por aqui mas não é, o caso é nesse momento, com o surgimento de diversas fintechs de empréstimos e financiamentos, o termo peer-to-peer tem sido muito mais divulgado do que antes.

O quando lance do P2P é além dele servir para pessoas que estão busca de dinheiro emprestado, do outro lado da linha tem aquele que podem usar as plataformas para investir seu dinheiro exatamente na função de emprestador, ou seja, investidor. No peer to peer, pessoas como perfil de investidor pode colocar seu dinheiro o pra trabalhar rendendo bons lucros mensais.

Investir em financiamento coletivo

Quem faz investimentos como meio de fazer o dinheiro render, normalmente faz aplicações convencionais como em Títulos de Dívida Pública, Tesouro Direto, Certificados de Depósito Bancário (CDB), Letras de Crédito, Imobiliário (LCI), Letras de Crédito do Agronegócio (LCA), Fundos de Renda Fixa, Debêntures e até Câmbio aqui no Brasil. No entanto existe uma alternativa para investir como muito mais vantagens e pouco conhecido, pelo menos até o momento que são os Títulos de Dívida Privada – podemos chamar de empréstimos entre pessoas – ou a forma mais conhecida e com sotaque inglês que é nome de peer-to-peer lending que já chegou no Brasil com força total.

Quando começar investir em financiamento coletivo P2P

É possível começar investir em financiamento coletivo P2P e ter bons lucros

O que é o peer-to-peer lending?

Os empréstimos no modelo peer to peer é facilitado graças a conexão dos tomadores de crédito com os possíveis investidores da plataforma. O tomador de crédito não tem que ser submetido a todas as burocracias exigidas no sistema bancários tradicional além das taxas de juros serem bem mais atrativas.

No peer to peer o modelo de crédito possibilita que pessoas façam empréstimos entre si sem o intermédio de um banco. Antes da chegada deste novo modelo de crédito, já famoso na América e Europa, os comerciantes e empreendedores brasileiros conseguiam empréstimos para empresas apenas nas instituições bancárias privadas.

Nas plataformas de financiamento coletivo, a operação é ágil, segura e desburocratizada, com um atendimento excelente e ainda de quebra, os empréstimos peer to peer oferecem juros muito mais baixo do que bancos e financeiras.

O peer to peer financia tanto pessoas físicas quanto pessoas jurídicas dos mais variados perfil econômico. Também aceita investidores iniciantes e veteranos que procuram uma rentabilidade maior que está disponível nos segmentos já dito no terceiro parágrafo. Quem investe no P2P consegue rentabilidade bem maior que CDB ou tesouro direto.

O financiamento coletivo peer to peer está regulamentado?

Sim. No Brasil o peer-to-peer lending é realizado através de uma operação ativa vinculada (OAV) que é uma operação regulamentada pelo Banco Central de acordo com a Resolução Nº 2.921, de 17 de Janeiro de 2002. Esses títulos são então vinculados pela instituição financeira por detrás do negócio.

Quem facilita o financiamento coletivo P2P?

Em todos os continentes encontramos fintechs de financiamento coletivo, são centenas de plataformas peer-to-peer lending operando em várias modalidades, é sem duvidas uma mercado grandioso que movimento bilhões de dólares no mundo e reais no Brasil e que esta em pleno crescimento inclusive por aqui em terras tupiniquins. No Brasil não são tantas P2P em operação mas podemos dizer que a quantidade já esta fazendo toda diferença no mercado financeiro.

As fintechs de peer to peer operam como correspondentes bancários como suporte legal, essa parcerias são feitas com instituições como a Socinal, Omni, Bmg e muitas outras.

Quais os riscos para o investidor p2p?

Toda forma de investimento tem seus riscos, no peer to peer, pela formalização ser uma operação vinculada, o principal risco para o investido é simplesmente o não pagamento do empréstimo ou financiamento por parte da empresa ou do tomadora do crédito.

No entanto, os risco podem e são reduzidos com a aplicação de análises de crédito avançadas criadas e adotadas pelas plataformas de empréstimos pessoais online. Outra forma de reduzir o desgaste com perdas com a inadimplência é a diversificação dos ativos.

A dica é fazer investimentos do capital em apenas um título vinculado de uma empresa, mas sim distribuir o capital por diversos títulos de empresas e assim diluir o risco de perdas maiores. Em geral, as plataformas de peer-to-peer possuem tutoriais e área de conhecimento que ensinam fazer diversificação e análise de crédito mais apurada.

Vale a pena investir em peer to peer lending?

Todo investimento é válido, principalmente se oferece e dá bons rendimentos, e o peer to peer é uma forma de investir que promete rendimentos acima da média dos títulos do mercado. Se você tem um dinheiro para investir, com certeza essa é uma alternativa excelente para diversificação.

O peer-to-peer lending em geral tem oferecido taxas de retorno muito boas principalmente pelo trabalho das plataformas que tem reduzido os riscos para os investidores. Quando se trata de pequenas e médias empresas, além do microempreendedores, algumas disponibilizam relatórios financeiro completos sobre as empresas afim de  auxiliar o investidor novato ou avançado qual a melhor para tomada de decisão.

Nessa modalidade de investimento o investidor conta com repagamentos mensais, então quando se fala em liquidez não tem o que questionar, isso facilita o reinvestimento do dinheiro ou usar como quiser.

Qual rentabilidade do peer to peer?

A rentabilidade não é fixada, ela pode ter variação em cada plataforma que você utilize para investir, mas o comem é os rendimentos estarem na faixa de 95% a 150% do CDB (12% a 16%a.a.). Para ter bons resultados, voltamos a velha primícia que deve ser voltada à análise de crédito e manter uma diversificação na aplicações.

Como começar investir em financiamento coletivo?

Agora se quiser! Para facilitar listei algumas plataformas de peer-to-peer lending que você já pode começar a estudar as possibilidade para investimento. No Brasil algumas das plataformas que oferecem o empréstimo peer-to-peer lending para pessoas e empresas. Também servem como plataformas de investimento entre elas:

Para ter acesso, a maioria é sem frescura ou termos e regras impossíveis de se cumprir, nada disso, basta fazer o cadastro, preencher dados básicos de identificação e de perfil de risco, feito isso já tem acesso imediato às oportunidades de investimento. Pronto!

Para ter mais chances de lucros reais, as plataformas possuem newsletter com oportunidades e dicas para diversificação da carteira para investir em financiamento coletivo para investidores cadastrados. Boa Sorte!

Quando começar investir em financiamento coletivo P2P
Média 3.8113 votos

Clique para comentar

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Mais em Empréstimo

Cartão de crédito sem consulta restrição ou nome sujo
empréstimo até 90 mil
crefisa empréstimo para negativado
Subir