Não consigo pagar parcelas do empréstimo, e agora?

Você não consegue pagar parcelas do empréstimo ou do crédito pessoal, o que vai acontecer? Não consegue pagar as prestações do financiamento, vai perder o carro?

Não consigo pagar parcelas do empréstimo que fiz no banco, posso ser processado? O acontece se eu não conseguir pagar as prestações do financiamento do imóvel? Não consigo pagar as parcelas do carro financiado, vou perder o carro? Isso depende de alguns fatores. Se você não está conseguindo manter os pagamentos regulares do seu empréstimo ou financiamento, as sanções impostas pelos credores variam e dependem da modalidade do empréstimo, do tipo de financiamento concedido e das especificações contratuais.
Não consigo pagar parcelas do empréstimo

Em empréstimos que não são garantidos, ou seja, empréstimo pessoal, limite de crédito, cheque especial, financiamento de produtos como o CDC, crediário em lojas, essa linhas de crédito não existem ativos, você não vai perder nada relacionado a bens, no entanto o seu “nome vai ficar sujo” devido as inscrições nos órgãos de proteção SPC, Serasa Experian, CCF ou Protestos, sua classificação de crédito será afetada, além de ficar incapacitado de obter crédito e solicitar novas operações financeiras que envolvem dinheiro emprestado.

No caso de empréstimo imobiliário ou financiamento de veículos, aí a coisa muda de figura, como a operação envolveu ativos, o credor terá o direito de reaver o bem e vendê-lo para recuperar o dinheiro empenhado, motivado pela quebra do acordo de arrendamento ou alienação fiduciária. Neste caso o mutuário além de perder o bem ainda fica devendo a diferença entre o saldo devedor e a venda do bem.

Quando os valores devidos são somas pequenas, em geral são resolvidos em tribunais de pequenas causas, e com um acordo entre as partes tudo pode ficar resolvido. Mas existem casos extremos que o credor faz valer seu direito usando a força da justiça, nesses casos são enviados oficiais de justiça com mandatos para tomar o bem (apartamentos, casas, móveis, veículos, etc) para serem leiloados e quitar a dívida total ou parcial do processo.

O crédito é livre para quem pode solicitá-lo. Pegar empréstimo, fazer financiamentos de bens, crediário de móveis e muitas outras formas de empréstimos devem ser pensados, a pessoa deve se certificar que vai poder pagar as parcelas ou prestações deste tipo de operação financeira. O mínimo que deve fazer é manter um saldo de emergência para eventual falta de renda.

Atualmente a onda inadimplência está em níveis preocupantes, principalmente em financiamentos de veículos, muitos acreditam que ao comprar um carro a única despesa é a parcela, e todos nós sabemos que existem muitos outros custos que envolvem a compra de um carro.

Por fim, se você têm problemas para gerir seu orçamento, peça alguém para auxiliá-lo. Existem várias instituições que ajudam o cidadão no planejamento das finanças domésticas, também existem dezenas de sites que dão dicas e mais dicas de como gerenciar bem a renda mensal e de como sair das dívidas. O Google vai te ajudar!

Nota: Ninguém fica sem pagar parcelas de empréstimo porque quer, então pense em fazer um Seguro desemprego ou Seguro contra invalidez temporária, imprevistos financeiros, contra doenças, acidente e/outras redundâncias. Atualmente quase todos os tipos de empréstimo possuem Seguros de proteção, é melhor pagar um pouquinho por mês de seguro do que ficar sem o bem, perder o dinheiro investido e ainda ficar devendo ao banco.

11 comentários - Faça um comentário

Comente aqui !