Skip to content

05 maneiras para não conseguir acabar com dívidas

Quem quer acabar com dívidas pensa alto – eu quero! Às vezes é uma falta de planejamento que nos faz sabotar nossos próprios esforços, enquanto outras vezes são maus hábitos que nos leva aos gastos desnecessários. De qualquer forma, nem sempre é fácil alterar a rotina. Especialmente quando você não reconhece o que está causando o problema.

Se você está fazendo seus projetos mas na pratica, seus ganhos financeiros não estão saindo como o planejado, é possível que, a maneira com a qual você lida com o dinheiro não esteja certa. E vou além, talvez você mesmo seja a fonte de seus problemas com dinheiro. Mas tenha calma, isso é mais comum do que parece.

Existem dezenas de coisas que as pessoas fazem para não conseguir sair do circulo vicioso das dívidas. Para falar a verdade tem gente que não vive sem contrair uma dívida e de preferência parcelada. Ao ler o artigo você poderá ver que destacamos 09 maneiras onde sabotamos a nós mesmos e nossas finanças todos os dias criando mais chances de não acabar com dívidas:

#1 – Tentando se comparar com vizinhos e amigos

Ter amigos com uma condição financeira boa, muitas vezes é sinônimo de alerta, porque isso pode se tornar um grande problema para controlar suas finanças. Se você tentar acompanhá-los em seus gastos quando sua renda não lhe permite tais luxos, vai se meter em dividas e cair num circulo interminável que pode causar muito estresse, frustração e por fim, arrependimento e falência financeira.05 maneiras para não conseguir acabar com dívidas
Quando se trata de dinheiro, ou você tem, ou não tem, não tente se comparar aos outros ou comprar o que eles compram. Faça o melhor que você puder de acordo com o que o seu orçamento permite, você pode não viver com muitos luxos mas certamente vai viver mais tranquilo e melhor.

E, vamos ser honestos: existe uma boa chance de seus amigos também não poderem pagar seu estilo de vida e estarem lutando para acabar com dívidas assim como você. Então, saia dessa disputa sem propósito nenhum.

#2 – Usando dívida como uma extensão de sua renda

Enquanto muitas pessoas pensam na dívida como algo muito negativo, é possível usa-la de forma responsável. A maioria de nós precisa conseguir dinheiro emprestado para comprar uma casa ou um transporte confiável, caso contrário essas aquisições se tornam quase impossíveis.

Mas a dívida se torna um problema quando você usa sem pensar. Se você usar cartões de crédito para comprar coisas que você não precisa e não pode pagar, você pode acabar jogando centenas – ou até milhares – de reais em pagamentos de juros, pelo ralo, todos os anos.

Em vez de usar a dívida como uma extensão de sua renda, use-a com moderação – e quando realmente precisar. Ao evitar a dívida de cartão de crédito inútil e as contas que vêm com ele, você pode poupar e lucrar muito com isso mantendo mais dinheiro em sua conta bancária.

#3 – Comprando sem responsabilidade

Os preços podem variar demais de uma coisa para outra, desde assinaturas mensais de produtos e serviços, seguros, roupas, até mantimentos e carros. Se você não tiver o hábito de pesquisar o melhor preço ao realizar suas comprar, tenho uma má notícia para te dar: dificilmente você terá dinheiro sobrando e estará sempre endividado.

Comparar preços para acabar com as dívidas

Enquanto algumas compras caras exigem semanas de pesquisa, as compras do dia a dia não devem ser negligenciadas, se esforce para realizar bons negócios, mesmo nas pequenas coisas. Felizmente hoje a tecnologia esta a nosso favor, sendo assim você pode comparar preços para a maioria dos bens de consumo online, e com muita facilidade. Portanto não existe mais desculpas para você continuar no vermelho. É possível começar a mudar seus hábitos.

Qualquer compra que você for realizar, certifique -se antes de comparar os preços com pelo menos três empresas concorrentes. Dessa forma, você não vai acabar pagando mais do que deveria sem ao menos saber.

#4 – Negociar carro novo a cada ano

A partir do primeiro trimestre deste ano, pesquisas apontaram que o pagamento médio sobre empréstimo para a compra de automóvel novo foi de R$ 506,00 por mês e 68 meses de duração. Com esse tipo de estatística pairando sobre nossas cabeças, não é de admirar que muitos de nós estamos lutando com as dívidas e vivendo para trabalhar.

Se você está pensando em negociar seu carro, pegar outro mais novo.. Pare! Muita calma nessa hora. Pode não ser o momento certo para isso. Considere manter o seu carro por mais alguns anos, se preocupe em quitá-lo, usufrua dele por um tempo sem dívidas.. a sensação é ótima. Uma vez que você não tiver mais o compromisso mensal do financiamento, aí sim pode começar a pensar em comprar um carro mais novo. Pode parecer bobagem mas te garanto que é a melhor opção.

Basta pensar em quanto dinheiro você poderia economizar se não estivesse pagando em media R$ 300 a R$ 600 por mês a mais nessa brincadeira toda. Funciona bastante colocar os números na ponta do lápis, porque nos faz pensar e nos ajuda a tomar decisões mais sábias.

#5 – Pagando saldo mínimo do cartões de crédito

Acarretar dívidas de cartão de crédito com os juros altos de hoje em dia já é bem ruim. Agora, cair na armadilha de pagar o Mínimo é um desastre absoluto.

Uma família com um saldo de R$ 10.000 em um cartão com uma margem de 18% e que paga apenas R$ 200,00 por mês(o mínimo), precisaria de mais de sete anos e meio para pagar tudo. Pior, eles pagariam R$ 8.622 em juros no processo.

Como acabar com dívidas !?

Se você está empurrando suas dívidas com a barriga e caiu na cilada de pagamentos mínimos, preciso te falar que, você está apenas adiando o desastre. Enfrente suas dívidas de frente, no início pode ser difícil mas quanto antes você fizer, mais rápido consegue sair delas.

Acessa aqui para ver a segunda parte do artigo de como não acabar com dívidas: Mais 4 maneiras de continuar com mais dívidas.

05 maneiras para não conseguir acabar com dívidas
Média 4.429 votos