Financiamentos

Financiamento Habitacional SFH ou SFI, como funcionam?

Quer comprar, reformar, construir um imóvel, encontre no financiamento habitacional um excelente aliado para realizar seus projetos

SFH – Sistema Financeiro de Habitação. Você conhece, sabe como funciona, já utilizou o financiamento habitacional? O cidadão que quer comprar, reformar ou construir um imóvel, encontra no financiamento habitacional um excelente aliado para realização de projetos. Para obtenção do empréstimo financiado, o solicitante pode utilizar de duas formas. A 1ª forma e mais tradicional é a solicitação através do “Sistema Financeiro de Habitação (SFH)”, a modalidade foi criada pelo governo federal em 1964, atualmente tem a Caixa Econômica Federal como maior intermediário.

O Sistema Financeiro de Habitação, mais conhecido como SFH, para conceder créditos aos cidadãos, utiliza recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço – FGTS. O mutuário pode sacar o FGTS para o pagamento do financiamento imobiliário no âmbito do SFH dentro das regras do sistema, da conta de depósitos de poupança, de financiamentos contraídos no país ou no exterior para a execução de projetos de habitações e de letras imobiliárias (títulos de crédito) emitidos pelos agentes financeiros. No “financiamento habitacional” é possível financiar até 90% do valor do imóvel, e o CET (custo efetivo total) não pode ultrapassar 12% ao ano, incluindo juros, comissões e outros encargos da operação.

Sistema Financeiro de Habitação

A 2ª opção disponível na Brasil, é o modalidade de financiamento através do “Sistema de Financiamento Imobiliário (SFI)”, nessa operação os recursos concedidos no empréstimo são das próprias instituições financiadoras (bancos e financeiras). As taxas de juros no âmbito do SFI são livres, ou seja, credor e devedor negociam as taxas e acordam em contrato. O SFI foi instituído pela LEI Nº 9.514, DE 20 DE NOVEMBRO DE 1997, com a finalidade de promover o financiamento imobiliário por todo o país.

Esse tipo de financiamento pode ser solicitado em diversas instituições de crédito, entre elas a Caixa econômica, os Bancos Comerciais, os Bancos de investimento, as Sociedades de Crédito Imobiliário, os Bancos com Carteira de Crédito Imobiliário, as Associações de Poupança e Empréstimo, as Companhias Hipotecárias e, outras entidades baseadas nos critério do Conselho Monetário Nacional – CMN.

financiamento habitacional

Mudanças e novas regras

Recentemente houve mudanças no financiamento habitacional e, novas regras entraram em vigor – pelo modelo atual, os financiamentos que antes eram feitos com até 30 anos, agora passaram a ser concedidas em 35 anos com os recursos captados do “Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE)”, servem para mutuários que ganham mais de R$ 5,4 mil por mês ou que vão comprar imóveis avaliados em mais de R$ 170 mil.

Os financiamentos para a construção de casas e apartamentos com recursos da poupança, também estão com novas regras, as construtoras e incorporadoras terão até 36 meses para pagar os empréstimos. O prazo concedido anteriormente era de 24 meses. A taxa de juros dessa linha de crédito sofreram alteração para menos, de 11,5% para 10,3% ao ano.

Nas contratações de “financiamento para a construção e aquisição de imóvel para uso próprio”, a taxa é oferecida a 12,5% ao ano, ante 13,5% cobrados anteriormente, somente para empresas. Apesar da Caixa trazer diversas novidades e mudanças nas regras, o financiamentos com recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), que inclui o Programa “Minha casa, minha vida” não houve alteração, o prazo continua o mesmo, 30 anos.

Como obter, prazos, juros e garantias

1 – ) Como e onde obter: A  obtenção é feita em Instituições financeiras, bancos estatais e bancos privados;

2 – ) Os prazos: Até 30 anos ou até 35 anos dependendo do tipo, modalidade e linha de crédito;

3 – ) Juros e encargos: Mudam conforme a instituição financeira, o valor contratado e o prazo de pagamento;

4 – ) As operações de financiamento são todas taxadas com o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) independente do prazo;

5 – ) Garantias: Nas operações de “financiamento habitacional ou imobiliário“, o próprio imóvel é colocado como garantia.

Financiamento Habitacional SFH ou SFI, como funcionam?
Avalie esta postagem

Account Manager, Consultora e Blogueira - Trabalhou com produtos e serviços de crédito no segmento financeiro. Atualmente é produtora de conteúdo e escreve sobre linhas de crédito, financiamentos e finanças.

2 Comentários

  1. Olá sou funcionaria pública e preciso de 35.000 para comprar um lote com casa de madeira com tenho uma renda de 1.200 será que eu consigo

  2. Boa noite. sou autonoma com renda de 1.500 a 2.000. gostaria de saber quanto eu conseguiria pegar para reformar minha casa. aguardo respostas, obrigada.

Escreva um comentário