Financiamento “Crédito Solidário” do Governo Federal

O Programa Crédito Solidário do Governo Federal oferece financiamento para quem precisa adquirir ou terminar a construção do imóvel próprio

Crédito Solidário”, é um “Programa de Financiamento do Governo Federal para Habitação” para pessoas de baixa renda. O “Crédito Solidário” beneficia famílias com renda de até R$ 1,900 para construção da casa própria. Quem desejar participar não precisa de uma renda superior, com apenas R$ 1,100 de renda mensal o cidadão já pode se tornar um candidato ao Programa de Crédito e Financiamento do Governo Federal.
Financiamento Crédito Solidário

Os candidatos e famílias interessadas no “Crédito Solidário” são auxiliados pelo Ministério das Cidades e a CEF (Caixa Econômica Federal) na organização de toda documentação necessária para que sejam cumpridos todos os critérios exigidos.

Entidades Organizadoras

O “Crédito Solidário” é feito de forma simples, apesar de burocrático, não existe complicação para a conclusão de todos os processos. Os recursos são direcionados ao beneficiário “Pessoa Física” por indicação de uma “Entidade Organizadora”, normalmente são Cooperativas, Associações e Entidades da Sociedade Civil que se enquadrem como Entidades Civis sem Fins Lucrativos.

O “Programa de Crédito” pode ser utilizado para “Aquisição de Imóvel Novo, Aquisição de terreno e construção, Construção, Conclusão, Reforma e/ou Ampliação”. Diferentes de alguns tipos de financiamentos, no “Crédito Solidário” a forma como a obra é executada fica por conta do mutuário.

Pagamento de custos

O dinheiro liberado também pode ser usado para pagar os custos com a legalização do imóvel junto ao Cartório de Registro de Imóveis, ou seja, se o contratante quiser, os custos relacionados à averbação da área construída e transferência de propriedade são pagos com os recursos do Programa.

Nos casos de melhorias, acabamentos ou reformas do imóvel, o pagamento de mão de obra pode ser realizado com o dinheiro do crédito, porém, só é válido com a aval de um engenheiro.

Renda Exigida

Inicialmente, serão contemplados interessados e famílias que confirmarem renda própria de no máximo, R$ 1.125, há exceções para a participação de famílias com renda bruta mensal de R$ 1.125 até R$ 1.900.

Mas não é só isso, o Programa possui outras regras como:

1 -) O titular não pode ter outro imóvel;
2 -) Deve residir na cidade há mais de um ano;
3 -) Valor mínimo de financiamento é de R$ 1.500;
4 -) Teto máximo de recurso liberado de R$ 15 mil;
5 -) Reembolso do Crédito em até 20 anos, sem juros;
6 -) Comprometimento de no máximo, 25% da renda familiar bruta;
7 -) O Financiamento não apresenta incidência de juros;
8 -) A Casa não pode ter mais de 100 metros quadrados;
9 -) Prazo de operação Até 264 meses;
10 -) Não é cobrado Prêmio de Seguro do beneficiário.

Vale dizer que para que o imóvel seja incluído no financiamento do “Crédito Solidário” precisará estar aprovado e regularizado na prefeitura local. O pessoal da “CEF” ou do “CIDADES” orienta sobre as eventuais pendências.

2 comentários - Faça um comentário

Comente aqui !