Acesso ao Crédito

Erros financeiros que fazem solicitar empréstimos pessoais

Quais os tipos de erros financeiros mais comuns que fazem uma pessoa solicitar empréstimos? Confira os 10 erros que podem causar dividas e restrição no nome ...

Que tipos de erros financeiros fazem uma pessoa solicitar empréstimos? Embora erros do dia a dia tendem a nos tornar mais sábios e precisos, se negligenciados podem causar muitos danos no futuro. Quando somos jovens os erros com as finanças no presente podem não ser sentidos com gravidade, mas pode ser um grande problema com o passar do tempo.

Ao começar a trabalhar e receber um salário considerável, é presumido que a liberdade financeira tome seu lugar e isso deverá consumir totalmente a consciência e o bom senso humano que cuida da parte financeira do indivíduo. Se você está vivendo uma boa fase, é jovem ou não e não quer se encontrar com problemas financeiros no futuro, existem erros que devem ser evitados. Confira abaixo:

1. Cartões de crédito incompreensíveis

Os cartões de crédito não são dinheiro extra e muitas vezes são mal compreendidos pelos jovens, em geral suas pequenas decisões de compra na maioria das vezes levam a problemas sérios de nome sujo e registros nos órgão de proteção a longo prazo. Estes problemas podem ser através de saques e adiantamentos de dinheiro, saldos estourados, pagamento apenas do mínimo, faturas atrasadas ou até mesmo não pagas. Este “pequeno pedaço de plástico” pode ser muito mau para a vida de uma pessoa

2. Não utilizando de descontos

Instituições financeiras, concessionárias de automóveis, viagens e atrações culturais, existem uma grande variedade de descontos especiais para jovens e estudantes, mas você não terá conhecimento deles se não pesquisar em sites especializados ou perguntar de antemão.Erros financeiros que fazem solicitar empréstimos pessoais

3. Contrato de aluguel caro

Se você decidir morar em um local que deixe-o com pouco dinheiro para realizar atividades cotidianas, então provavelmente você ficará preso e passará a maior parte do seu tempo em casa ou você estará sujeito ao risco de acumular dívidas de cartão de crédito para pagar a diferença entre seu estilo de vida e que você ganha. Depois vai ter que cobrir pelos custos inesperados.

4. Não tem controle de gastos

Se você não parar e analisar suas despesas fixas e o que realmente sobra do seu salário, mais cedo ou mais tarde ficará complicado determinar o quanto você gasta em coisas como alimentação, diversão ou em uma melhoria do seu plano de internet móvel. Você precisa saber quais realmente são os seus gastos para não ultrapassá-los e envidar-se.

5. Não economiza dinheiro

Ter uma reserva de dinheiro para casos emergências vai dar-lhe segurança quando os imprevistos e problemas inesperados chegar, dinheiro guardado evitar adicionar saldo negativo no seu cartão de crédito. Afinal, nunca se sabe quando seu veículo precisa de reparos, ou seu celular quebra, é roubado ou precisa ser substituído. Esta reserva é fundamental para a sua segurança, mesmo que você comece depositando pequenos valores todos os meses.

6. Falha em perceber os custos aumentando

Você pode chamá-lo de “estilo de vida”, mas se a sua viagem diária é ir se divertir com amigos em restaurantes, fumar meio pacote de cigarros por dia ou tomar aquela cervejinha no final de tarde no seu bar favorito, tudo isso vai somar milhares de reais por ano. Uma pequena mudança neste tipo de gastos será capaz de ajudá-lo a guardar mais dinheiro do que você pensa, dá até pra pagar uma previdência privada para aposentadoria e até mesmo realizar o pagamento de dívidas pendentes.

7. Taxas de banco e caixa eletrônico

Bares que só aceitam dinheiro (é raro) mas se você não tem ideia de onde é a máquina bancária do seu banco mais próxima? Então, você vai usa o ATM convenientemente localizado a poucas quadras. O problema é que a transação custou-lhe alguns reais extras e se você faz isso quatro vezes mais durante o resto do mês, com todas essas taxas economizadas você pagaria alguns almoços …

8. Fazendo pré-pagamentos na conta

Você vinculou a maioria das suas obrigações à sua conta bancária pensando que nunca teria que se preocupar em fazer o reembolso ao banco. Ou seja, até que você ao ter saído com os amigos para beber, sacou uma determinada quantia em dinheiro e não deixou seu saldo descoberto. Se a instituição realizar os pagamentos programados e não houver fundos suficientes, com certeza você será nocauteado com uma taxa enorme.

9. Abrir uma conta conjunta

Você está apaixonado? Como poderia demonstrar seu compromisso se não mudar o padrão comportamental e, abrir uma conta e dividir todas as responsabilidades financeiras, é um desses padrões! Mas, fazer isso muito cedo ou sem um plano especifico de quem paga o que (e exatamente quanto) pode estar entre os erros econômicos mais caros que você poderá se submeter.

10. Planejamento desordenado

Você planeja o seu futuro, pensa em fazer uma faculdade, adquirir um casa ou apartamento próprio e até mesmo viajar mundo a fora… Você deve estar imaginando que planejar o futuro é apenas para aqueles que pensam em aposentadoria, porém tudo deve ser feito sob conselhos financeiros.

Conversar com algum consultor financeiro ou gerente de serviços financeiros poderá ajudá-lo descobrir coisas que você realmente precisa para criação de riqueza e realizar seus sonhos. Se você não quer solicitar empréstimos por causa desses erros, é melhor mudar seus hábitos e costumes. Boa sorte!

Erros financeiros que fazem solicitar empréstimos pessoais
Avalie esta postagem

Account Manager, Consultora e Blogueira - Trabalhou com produtos e serviços de crédito no segmento financeiro. Atualmente é produtora de conteúdo e escreve sobre linhas de crédito, financiamentos e finanças.

Comentários fechados