Empréstimo

Vantagens e desvantagens do empréstimo peer to peer lending

Descubra tudo que o empréstimo peer to peer tem para mudar o cenário financeiro de crédito, financiamento e empréstimo entre pessoas.

O peer to peer lending surgiu em 2005 através de uma companhia inglesa chamada Zopa. Desde então, essa modalidade de crédito só aumentou. No Brasil, os empréstimos P2P dobraram de volume entre 2015 e 2016 e deverão quintuplicar de tamanho até 2020. Sem dúvidas, é um mercado muito promissor, mas como qualquer outra forma de empréstimo, traz consigo vantagens e desvantagens.

O empréstimo peer to peer

Conhecido também como empréstimo coletivo, o empréstimo peer to peer lending é uma iniciativa inovadora que vem ganhando mercado pouco a pouco. Apesar de não ser ainda muito conhecida, vem sendo bastante procurada por quem quer pedir um empréstimo sem precisar, para isso, do intermédio de um banco. Investidores que querem diversificar sua carteira de investimentos e obter rendimentos mensais acima da média também estão apostando no peer to peer lending.

Antes de abordarmos as principais vantagens e desvantagens dessa modalidade de crédito, você precisa entender algo importante. Nessa iniciativa, as empresas que oferecem o serviço, como a plataforma inglesa Zopa, não se envolve diretamente no fornecimento de crédito como faz um banco, por exemplo. Seu único papel é fazer o intermédio facilitado entre as pessoas que desejam pedir um empréstimo e os investidores que desejam emprestar dinheiro. É justamente por esse motivo que as taxas de juros são muito menores para os tomadores de crédito e os rendimentos muito maiores para quem investe.

As Fintechs e a alternativa peer to peer lending

Vantagens e desvantagens do empréstimo peer to peer lendingO termo peer-to-peer (P2P) ou ponto-a-ponto origina-se na tecnologia. Serve para designar, em redes de computadores, a arquitetura onde cada um dos pontos (computadores) da rede funciona tanto como um cliente quanto como um servidor, o que permite o compartilhamento de dados e serviços sem a imprescindibilidade de um servidor central.

Esse termo migrou para a área financeira e foi adotado pelas Fintechs, empresas do setor financeiro que utilizam tecnologias modernas para criar soluções inovadoras com o objetivo de melhorar e facilitar a experiência do usuário. No empréstimo peer to peer, uma pessoa empresta dinheiro para a outra sem o intermédio convencional de um banco. Assim, como em uma rede de computadores, os usuários ficam no centro do processo e não dependem de um “servidor central”, no caso, um banco, para que a coisa aconteça.

Os bancos são empresas milionárias que lucram muito a cada ano que passa. Ao contrário do que muitos pensam, gerentes não são amigos e sim vendedores. Quando eles entram em contato com você perguntando se está tudo bem e como podem ajudar, na verdade só estão querendo vender um novo pacote de serviços ou oferece um novo empréstimo para bater sua meta mensal e, naturalmente, ganhar mais dinheiro.

É por isso que as Fintechs estão ganhando cada vez mais espaço no mercado e revolucionando o setor financeiro. Elas surgiram para melhorar de verdade a experiência do usuário e fornecer a ele ferramentas robustas e interessantes, pautadas principalmente na transparência.

Vamos conferir, agora, as maiores vantagens e desvantagens do empréstimo peer to peer lending. Tome nota!

Vantagens e desvantagens do empréstimo peer to peer

Vantagens peer to peer lending

Felizmente, nessa modalidade de crédito, existem muito mais vantagens do que desvantagens.

A primeira vantagem é a diminuição da burocracia. As Fintechs que oferecem o serviço de empréstimo peer to peer funcionam 100% online, tornando o processo mais rápido, fácil e seguro. Além disso, a análise de crédito é menos complexa – em alguns casos, inclusive, até quem está com o nome negativo pode solicitar um empréstimo dependendo do tipo e grau da negativação. Com isso, fugimos da burocratização dos bancos e suas análises complexas.

Outra vantagem que merece destaque é a menor taxa de juros para os tomadores de crédito. Como dissemos, as plataformas de peer to peer lending apenas fazem o intermédio entre as partes interessadas e, por isso, os juros são muito menores do que aqueles cobrados por bancos e demais instituições financeiras.

Essa segunda vantagem nos leva a outro benefício, dessa vez, para os investidores. Estamos falando da menor taxa de inadimplência dos tomadores de crédito. A matemática é simples: com juros menores, a taxa de inadimplência diminui.

Para quem vai investir, existe ainda outra vantagem: a diversidade dos investimentos. As plataformas colocam à disposição do investidor uma série de projetos de empréstimo para que ele possa escolher aqueles que mais parecem interessantes no momento.

Desvantagens peer to peer lending

Como dissemos, são poucas as desvantagens do empréstimo peer to peer. A primeira delas é para os tomadores de créditos. Como a modalidade lida com investidores direitos, a maioria permite que apenas pessoas jurídicas solicitem o empréstimo. Os objetivos podem ser os mais diversos, desde aumentar a operação atual até viabilizar novos projetos.

Outra desvantagem, dessa vez para os investidores, é a falta de garantia de pagamento. Embora as taxas de inadimplência sejam menores, não há garantia de que o tomador de crédito irá pagar o empréstimo.

Porém, isso não significa que ele deve se afastar, já que todas as operações financeiras apresentam riscos. Nesse caso, o melhor a fazer é diversificar os investimentos para minimizar os efeitos colaterais.

Vantagens e desvantagens do empréstimo peer to peer lending
Média 4.6122 votos

Escreva um comentário