Emprestadores

Empréstimo entre particulares: como funciona as regras?

Sabia que existe alternativas de empréstimo entre particulares, entre pessoas físicas, entre familiares ou particular que investe dinheiro em empréstimo social? Saiba tudo!

Como funcionam os empréstimo entre particulares? É algo honesto e seguro? O empréstimo entre particulares tem as suas vantagens e desvantagens. Essa forma de empréstimo é feita através de familiares ou amigos. É uma opção para aquelas pessoas que não conseguem ou não querem se envolver com entidades bancárias. Na prática, significa que no empréstimo entre particular, um tem dinheiro, e o outro não, mas precisa de recursos financeiros.

Ao optar pelo empréstimo entre pessoas físicas é necessário muito cuidado, pois além do dinheiro envolvido, pode ocorrer algum mal-entendido entre o familiares e entre amigos, e isso poderá acabar negativando a relação de ambos. É importante deixar bem claro como funciona todo o processo tais como: quais são os prazos a serem cumpridos, a forma de pagamento e juros. E claro, o mais importante: tudo deve estar registrado no papel e ser autenticado. Esqueça qualquer negociação “boca a boca”, por mais amigo e confiança que você tenha. Até porque se você quer fazer tudo certinho, e evitar algum aborrecimento, obedeça essas dicas.

Como funciona o empréstimo entre particulares?

Existem diversos tipos de empréstimo disponíveis no banco, mas nem sempre as opções de pagamentos, bem como juros altos agradam as pessoas. Por falar nisto empréstimo entre particulares cobra juros? Pode ser combinado entre as partes. Quando há a oportunidade de conseguir dinheiro emprestado com um particular, muitos o fazem, até porque nada melhor do que poder ajudar uma pessoa a sair de um sufoco financeiro e a voltar a ter uma vida mais tranquila.

Hoje é bem comum encontrar famílias endividadas, com restrições no nome e negativadas no sistema financeiro. Sejam pela crise, dívidas que saíram do controle, falta de organização e planejamento financeiro. Embora possam ser diversos os motivos, a opção pelo empréstimo entre particular pode ser uma decisão difícil, mas em alguns casos se consegue sem juros e sem envolver muitas questões burocráticas.
Empréstimo entre particulares como funciona e quais as regras
Outro ponto a ser considerado é que não é por que não tem intervenção bancária e porque o empréstimo é sem consulta e com nome sujo que não precisa ter juros, a pessoa que empresta pode colocar os juros que quiser, a não se que estipule o valor de 20% ao mês com em agiotas, então a outra pessoa pode até procurar um banco, pois não há vantagens.

Contrato entre particulares

Diante de tantos detalhes, o melhor é haja um contrato, e ambos precisam estar de acordo! O documento primeiramente deve ser legalmente reconhecido com os contratos mútuos, e obedecer as regras, até para dar proteção em ambas as partes envolvidas. O contrato deve ser bem elaborado e também conter as garantias legais. Para minimizar os riscos, encontre informações sobre o assunto em sites de assessoria jurídica, para que então se possa ficar bem claro todas as questões da transação.

Como deve ser feito o empréstimo entre pessoas?

Precisa um contrato empréstimo de dinheiro entre particulares? Claro! Melhor que seja feito para evitar problemas futuros. Porque? Embora pareça ser uma maneira mais prática, ela exige cuidados. É fundamental que seja feito um contrato no qual deve constar todas as condições do negócio, inclusive as garantias legais. Neste contrato entre particulares deve constar até a data final do pagamento. Essa se torna uma forma de assegurar tanto o devedor, quanto o credor.

Uma dúvida bem comum é se realmente pode-se emprestar dinheiro para outra pessoa e depois inserir juros. Primeiro vale esclarecer que o empréstimo entre pessoas físicas não é proibido por lei, exceto quando há cobrança de juros abusivos, o que não é o caso. Se por acaso houver, uma cobrança acima de 12% ao ano, não e considerada uma taxa aceitável, podendo uma das partes prestar queixa.

O empréstimo entre particulares é confiável

O empréstimo entre particulares é confiável quando registrado, mas deve ambas as partes ter alguns cuidados. Primeiro, verificar que os juros podem variar de 3% a 5%, mas não passando disso. Outra questão é a definição dos prazos de pagamento e o dia de vencimento. Você pode optar pode depósito ou transferência. É muito mais seguro do receber o dinheiro em mãos.

E infelizmente você não pode deixar a situação se agravar. Então, quando o pagamento não é feito você deve procurar as instâncias judiciais, mesmo se for um amigo ou conhecido seu. Esse é um dos pontos negativos, porque em alguns casos pode acabar estragando uma amizade e até relacionamento familiar, por isso a importância de fazer um contrato legalizado, assinado por ambos para que não ocorram problemas futuros.

O empréstimo entre particulares não tem nada de ilegal, é uma boa forma de conhecidos se ajudarem, mas é importante que eles conheçam as regras, saibam os juros cobrados, o que pode acontecer em caso de não pagamento, entre outros. Nosso intuito é que você saiba que quanto mais esclarecido o contrato, melhor é!

Empréstimo social no Brasil

Recentemente foi lançado um site que vai fomentar que pessoas emprestam dinheiro entre particulares, os site foi criado por uma dos maiores empresários do Brasil, O Social Bank não é um banco e nem financeira, na verdade a fintech recebeu autorização para comercializar conta de pagamentos digital.

social bank - Empréstimo social entre pessoal no Brasil
Social bank – empréstimo social entre pessoal no Brasil

A diferença entre o Social Bank e as outras contas digitais é que os usuários podem negociar empréstimos diretamente entre pessoas. Além do empréstimo social, temos também o empréstimo peer to peer que é feito por investidores particulares que escolhe outras pessoas para emprestar dinheiro através de plataformas online.

Empréstimo entre particulares: como funciona as regras?
Avalie esta postagem

Account Manager, Consultora e Blogueira - Trabalhou com produtos e serviços de crédito no segmento financeiro. Atualmente é produtora de conteúdo e escreve sobre linhas de crédito, financiamentos e finanças.

Escreva um comentário