Empreendedor Individual: Tomar empréstimo e Pagar impostos

Ser empreendedor individual não é uma tarefa fácil. Listamos algumas dicas para tomar empréstimos e outras dicas sobre impostos, pagamentos de dívidas

empreendedor individual tomar empréstimo e impostosDuas atitudes podem definir o sucesso ou a falência de um Empreendedor Individual.
Primeiro – tomar empréstimo sem consciência financeira e dos custos que envolvem os seus processos produtivos, muitas vezes o empreendedor tomar empréstimo sem fazer uma analise profunda dos seus gastos e sobre a eficiência dos seus geradores de ganhos, se os cálculos não forem bem resumidos, o final da história pode ser desastroso.

Segundo – outro fator determinante é um problema tão critico quanto não ter controle orçamentário dos custos, o que mais acontece ente os empreendedores é a falta total ou parcial dos vencimentos das contas, além da negação de pagamentos de impostos que causam a inadimplência de pelo menos metade dos EI no Brasil.

Todos nós sabemos que ser Empreendedor não é uma tarefa fácil. Além da dinâmica de trabalho que exige esforços e criatividade contínua, a adimplência com os pagamentos de impostos é muito importante para que sua empresa tenha o sucesso esperado. No entanto, dados apontam que 55% dos empreendedores individuais do Brasil não pagam seus impostos em dia ou deixaram de pagar. A grande concentração da inadimplência está na região Nordeste do país.

A falta de pagamento pode impossibilitar que o empreendedor usufrua dos benefícios previdenciários que lhe são atribuídos. Entre eles estão aposentadoria, auxílio doença e licença maternidade. E os problemas não param por aí! O Empreendedor Individual que não pagar os impostos em dia ainda podem ser excluídos do Simples Nacional, além de ter o nome do empresário incluído na dívida ativa da União.

Vale mencionar que com o passar do tempo, a dívida pode até comprometer seu CPF, que ficará sem validade. Sem falar nos juros que crescem a cada ano, o débito existente não só permanecerá como também pode aumentar implicando em suas futuras negociações.

Para que você possa entender melhor, o Empreendedor Individual é uma figura jurídica instituída pela Lei Geral da Micro e Pequena Empresa, que objetiva facilitar a formalização de trabalhadores por conta própria. Quando você opta para se tornar EI, automaticamente tem direito à cobertura previdenciária, acesso ao crédito, pode participar de licitações e emitir nota fiscal. Esta categoria é direcionada as empresas com faturamento anual de até R$60 mil, com no máximo um funcionário, sem sócio e nem filial.

E não se esqueça que assim como as declarações de rendimento do pagamento dos impostos é necessário que, a cada ano, você faça a Declaração Anual do Simples Nacional (DASNSIMEI). Não entregar esta documentação no prazo determinado também significa uma grande encrenca para você e sua empresa. Isso fará com que seu Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ) se torne irregular assim como seu CPF.

Para que você fique sempre por dentro das declarações e seus impostos, é possível acompanhar passo a passo de sua empresa pela internet. No endereço www.portaldoempreendedor.gov.br, o Empreendedor Individual pode ver todos seus boletos atuais e o que estão abertas e efetuar o pagamento nas redes Pague Fácil, Lotéricas ou agências bancárias. Fique atento para não acumular suas contas, pois os impostos atrasados não são parcelados.

Quanto aos empréstimos, basta ter uma conta corrente ativa em um banco de sua preferência e manter uma movimentação adequada.

1 resposta - Faça um comentário

Comente aqui !