Dinheiro, Crédito e Despesas entre Casais

Ganhar dinheiro, pegar crédito, dividir custos e despesas! Como tornar o dinheiro um amigo e não deixar que se torne motivo de brigas entre o casal

O dinheiro, o acesso ao crédito e as despesas de um casal é bem diferente antes do casamento! Quando ainda moramos com os nossos pais, a nossa visão sobre finanças é completamente diferente do que se torna quando passamos a dividir nossa vida com alguém. As responsabilidades relacionadas ao dinheiro são bem menores, e na maioria dos casos os pais arcam com a maior parte ou com a totalidade das despesas da casa. Mas toda essa mamata termina quando tomamos a importante decisão de juntar as escovas de dente, ou seja, o casamento.

As conversas sobre o dinheiro já começam bem antes de o casal ir morar junto, principalmente quando resolvem se casar com todas as pompas e honras que manda o figurino. Buffet, vestido, aluguel de salão, convites, e a lista só aumenta. Os gastos também! Planejar a festa de casamento é um ótimo momento para que o casal inicie a conversa sobre finanças e torne o planejamento financeiro uma rotina dentro do relacionamento.

Quando um casal se forma supõe-se que eles tenham planos e objetivos em comum, como comprar uma casa, constituir família, viajar, entre outros. Desta forma, é desejável que o planejamento para a realização destes sonhos também seja em conjunto. Da mesma forma, as metas individuais devem permanecer, pois, cada pessoa tem suas pretensões profissionais ou sonhos que ainda quer realizar. O equilíbrio é a resposta para que tudo funcione bem, conciliar os planos familiares com as pretensões individuais é a chave para o sucesso do casal.

Dinheiro, Crédito e Despesas entre Casais

Em um casal é natural que o salário de um seja maior que o do outro, e a maneira como os dois irão lidar com isso pode depender de casal para casal. Alguns optam por dividir igualmente as contas, e pagam metade cada um independente do salário que cada um recebe. Outros preferem dividir respeitando essa diferença, onde quem recebe mais contribui mais para as contas. Ainda há os que somam todas as receitas e planejam tudo em conjunto.

Seja como for a divisão das contas no dia a dia, o ideal é que o casal reserve parte das receitas em um fundo, como a poupança por exemplo. Este fundo servirá para a realização de projetos e planos de médio e longo prazo como trocar de carro, fazer uma viagem ou até mesmo decidir pela maternidade. Manter o diálogo sobre finanças na vida a dois pode deixar de ser um assunto incômodo para ser tornar o caminho para a realização de grandes sonhos, individuais ou do casal.

Pensar e falar sobre as expectativas de cada um dentro do relacionamento é essencial, já que como casal, na maioria dos casos a decisão de um influencia na vida do outro. Quando essa decisão envolve dinheiro então, é ainda pior.

Ao invés de deixar que o dinheiro se torne motivo de brigas entre o casal, procure tratar o assunto com naturalidade. Acredite, isso irá estimular o diálogo e a aumentar confiança de um no outro, trazendo muitos benefícios para o relacionamento e principalmente para a vida financeira do casal.

Comente aqui !