Consignado

Crédito Pessoal Consignado no Salário ou no Benefício do INSS

Crédito pessoal consignado! Quem pode solicitar? Quem pode oferecer? Quantos tipos de consigado existe no Brasil? Como é feito os descontos?

Crédito Pessoal Consignado no Salário ou no BenefícioA consignação em folha é uma modalidade de crédito pessoal disponível para contratação em todo o Brasil. Desde sua criação se tornou uma das modalidades de crédito mais baratas, quando relacionada aos juros e facilidades de concessão no mercado. No crédito pessoal consignado as prestações do empréstimo são descontadas todo início de mês quando os pagamentos são efetuados pelos INSS ou pela empresa do mutuário no dia do pagamento.

As concessões de crédito consignado não podem ultrapassar o máximo de 30% de desconto no valor do rendimento do solicitante, ou seja, quando o titular de beneficio que são aposentado e pensionista do INSS ou quando o servidor público e trabalhador de empresa privada contratar o crédito consignado, as parcelas do empréstimo não podem ultrapassar 30% do que recebe. As instituição também são limitadas no prazo de desconto que atualmente é de até 60 vezes para o INSS e variável em empresas privadas e no setor público.

A modalidade de crédito pessoal consignado oferece três formas de desconto:

1ª. Desconto feito diretamente no benefício do INSS, a operação consiste em descontar as parcelas do empréstimo autorizado pelo Segurado mensalmente.

2ª. Consignação com retenção – consiste na retenção pelo banco que o solicitante recebe o benefício ou salário e que concedeu o crédito pessoal consignado. O banco ou empresa é autorizado a fazer os descontos na conta do benefício, conta corrente e no holerite das parcelas mensais para concluir a amortização do saldo devedor. Também não pode ultrapassar os 30% de comprometimento da renda.

3ª. Cartão Consignado – nessa forma de desconto consignado, o titular recebe um “cartão de crédito consignado” emitido por banco, financeira ou cooperativa de crédito conveniada com o INSS. Com o cartão é possível utilizá-lo para adquirir produtos no comércio em geral. O máximo de Retenção de Margem Consignável (RMC) permitida no cartão consignado equivale a 10% dos 30% autorizados pelo INSS.

O crédito consignado está autorizado para que bancos, financeiras e cooperativas de crédito e outras instituições de crédito façam a oferta e concessão do empréstimo com desconto em folha. O dinheiro emprestado é um dos mais baratos do mercado e atualmente é possível encontrar ofertas de consignado a partir de 0,75% com máximo de 2,14% ao mês.

No crédito pessoal consignado o solicitante não precisa ser correntista de banco ou cliente de uma financeira para ter acesso ao crédito, nem tão pouco é obrigado a fazer a solicitação do consignado no banco em que recebe o benefício ou contra-cheque, já o consignado empresa privado, a solicitação deve ser feita no banco credenciado pela empresas que o solicitante trabalha.

Crédito Pessoal Consignado no Salário ou no Benefício do INSS
Avalie esta postagem

Account Manager, Consultora e Blogueira - Trabalhou com produtos e serviços de crédito no segmento financeiro. Atualmente é produtora de conteúdo e escreve sobre linhas de crédito, financiamentos e finanças.

5 Comentários

  1. Olimpio Ulisses da Trindade Neto Responda

    Gostaria de saber quantas parcelas já paguei e quantas parcelas restam pra mim pagar?

  2. Ione Nunes da Silva Responda

    O banco BMG…Esta me cobrano uma divida…que sera descontado na minha folha de pagamento…como e u faco?

  3. benedita aparecida da silva Responda

    gostaria de saber se meu emprestimo ja terminou

    aguardo uma resposta

  4. Adir pereira da silva Responda

    Meu contrato de emprestimos referente parcelas junto ao matone nos valores de 82,35 e 77,33 terminaram respectivamente, nos contracheques refente meses dezembro 2013 e janeiro de 2014.Mas, apesar de nao ter feito ou assinado outro contrato, foi observado retornos dos descontos das parcelas, num total de 20 parcelas com os mesmos valores de 82,35 no pagamento mes fevereiro de 2014 e de 73,33 no mes de marco de 2014. Portanto, espero que parem de descontar e devolvam o dinheiro com correcao monetaria.

Escreva um comentário