Crédito Pessoal : 5 tipos que você deve Evitar

Elencamos alguns tipos de crédito pessoal que você deve ficar alerta quando estiver diante da proposta oferecida por telefone ou internet

Solicitar crédito pessoal muitas vezes não é uma tarefa tão simples como a maioria das pessoas pensam, confira nesse artigo 5 tipos de linhas de crédito e empréstimos que você deve evitar para não perder dinheiro com juros altos ou com operações predatórias. Se você está com necessidades de arrumar algum dinheiro, é certo que está pensando em tomar um crédito pessoal.

Certificar-se que o crédito pessoal que você quer vai realmente ajudar na solução do seu problema financeiro atual, mas não esqueça de estar ciente que haverá comprometimento da sua renda ao assinar o contrato como mutuário ou contratante. Nem todas as linhas de crédito funcionam da mesma forma, há modalidades que podem trazer sérias dificuldades financeiras quando você tiver de reembolsar o credor, outros podem até comprometer sua integridade física.

Elencamos alguns tipos de crédito pessoal que você deve ficar alerta quando estiver diante da proposta, nesses casos olhe com muita, mais muita cautela.

tipos de crédito pessoal

Limite de Crédito

1 -) O que é Limite de Crédito? É uma quantia disponível de um determinado valor vinculado a sua conta bancária que o cliente pode utilizar a qualquer momento desde que tenha saldo e esteja disponível na conta. o Limite serve para realizar pagamentos, fazer compras, cobrir eventuais cheques emitidos na praça entre outras possibilidades de uso. Ele é estabelecido no ato da abertura da conta e como o tempo de relacionamento e volume de movimentação o valor do limite vai aumentando gradativamente.

As taxas do limite de crédito são razoável, entre 3,8% e 9,5% a.m, em alguns bancos tem até um prazo grátis para usar, porém se o prazo for esgotado, o limite for estourado (passar o limite) a instituição vai cobrar inúmeras taxas e cobrança devidas e indevidas fazendo desse tipo de empréstimo um dos mais insuportável para quem é correntista bancário.

O limite de crédito em conta têm sido amplamente utilizado, o motivo, os cidadãos estão cada vez mais precisando de dinheiro, estão enfrentando problemas com as finanças pessoais e na tentativa de corrigir os erros financeiros, comentem mais erros, usar o limite de crédito indiscriminado é um deles.

Financiamento e empréstimo por Penhora

2 -) Não é comum vermos anúncios ou propaganda de “financiamento ou empréstimo com Penhora”, mas a modalidade é muito procurada por quem deseja dinheiro e em troca quer oferecer jóias, metais nobres, diamantes lapidados, pérolas, relógios, canetas e pratarias originais e valiosos. Caixa Econômica Federal é a Casa de Penhor mais confiável que conheço, sem falar do empréstimo pessoal e crédito pessoal Caixa. Em geral, os clientes de penhor recebem até 130% do valor em dinheiro para os seus itens (principalmente jóias), mas eles têm que pagar juros mensais pelo dinheiro emprestado.

As Taxas de Juros são pré-fixados cobrados sobre o valor do empréstimo, com base na taxa em vigor, há ainda a Tarifa de risco cobrada do cliente na concessão do empréstimo ou na renovação e a TAR (Tarifa de Abertura e Renovação de Crédito) no ato da concessão. O Penhor como empréstimo só é válido em última instância.

Há risco de perder seu objeto penhorado por não conseguiu pagar as parcelas, incluindo os juros.

Emprestar dinheiro com agiotas

3 -) Os agiotas oferecem crédito para pessoas que possuem renda alta ou baixas, não importa, o histórico de crédito não é levado em conta (nome sujo), se estiver endividado também não atrapalha na liberação do crédito, porém a facilidade tem um preço, é não é baixo!

As transações feitas por agiotas podem ser de pequenos valores, a partir de R$ 100 até R$ 10.000, 20.000 mil reais ou mais que isso, os valores mais altos depende de garantias oferecidas (casa, carro, jóias etc.). O empréstimo é de curtíssimo prazo, no entanto as taxas de juros são muito elevadas, mais de 20% a.m, e o prazo sempre é prorrogado a mediada que o tomador não consegue pagar, gerando uma dívida impagável.

Solicitar dinheiro emprestado com agiota é uma péssima ideia, como o próprio nome sugere “Agiota”. A concessão desse tipo de crédito é chamada de empréstimo predatório. Os agiotas são conhecidos por ameaçar e agir com violência caso você se negue ou não consiga pagar no prazo combinado. Quem toma dinheiro com agiota, também está agindo ilegalmente e comete crime.

Sites de empréstimo com nome sujo

4 -) Pense muito bem antes de lidar com qualquer site, empresa ou organização que solicita dinheiro adiantado para você “obter empréstimo”. Muitas vezes eles chegam até você por que você mesmo entrou em contato, via telefone ou formulário na internet. Ao pedir um empréstimo é solicitado um taxa de administrativa qualquer para poder liberar a quantia que você pediu, se não depositar o andamento da liberação não é concluída.

Eles dizem que são especializados no fornecimento de “empréstimo pessoal com restrição no nome, empréstimo mesmo com restrição ou crédito pessoal sem consulta ao SPC e Serasa“. Pessoas com nome sujo e endividados são as vítimaspreferidas, em geral cobram taxas de 5% a 10% do valor solicitado, mas depois de pagar a taxa para pegar o empréstimos, nunca mais será o seu dinheiro, o pior dessa história toda são os seus dados em poder dos estelionatários. Dizem emprestar entre R$ 5.000 e R$ 600.000 mil reais.

Empréstimo com cartão de lojas

5 -) Muitas Lojas e Grandes Magazines encontraram um nicho que os bancos e financeiras já dominam a muito tempo, além de venderem seus artigos da moda, parcelarem compras realizadas em 8 ou 12 vezes, vender utensílios domésticos entre outras coisas. Agora estão emprestando dinheiro para seus clientes e portadores dos cartões das lojas, o problema desse tipo de crédito pessoal são as taxas de juros cobradas.

As taxas máximas baseadas no CET – Custo Efetivo Total estão em média 12,50% a.m. ou 310,10% a.a., há cobrança de IOF conforme alíquota vigente. O crédito pessoal no Cartão de Magazines estão sujeitos à aprovação das lojas, é possível que além dos juros, IOF, o contratante ainda tenha que arcar com taxas extras e tarifas adicionais. Apesar das facilidades de obtenção não vale a pena, o empréstimo é muito caro.

Comente aqui !