Crédito para Profissionais da Saúde

Onde profissionais da saúde como médicos, técnicos em enfermagem, enfermeiros e trabalhadores de hospitais conseguem crédito pessoal?

Os profissionais da saúde estão diretamente relacionados com pessoas que trabalham na profissão envolvida com às ciências da saúde. Apesar de serem pessoas comuns como nós, onde os médicos, técnicos em enfermagem, enfermeiros e enfermeiras, auxiliares de enfermaria e trabalhadores de hospitais, postos de saúde e muitos outros conseguem empréstimos pessoais? Simples, no banco em que tem conta, no consignado em folha e nos empréstimos especiais para esses profissionais oferecidos por bancos estatais e ONGs.

Ter um emprego fixo e estável ou uma profissão com alto grau de status não é garantia de orçamento em dia. Já ouviu alguém dizer aquela velha máxima: “quanto mais se ganha, mais se gasta”? Pois é. Mesmo exercendo uma profissão bem reconhecida no mercado como a de médico ou enfermeiro em um cargo em hospital público ou privado com um bom salário, pode ser que esses profissionais da saúde não estejam com suas finanças totalmente em ordem.

Um problema recorrente, são os gastos com cursos para o aperfeiçoamento das técnicas que a profissão exige. Eles podem acabar tendo um custo bem alto e por consequência acabam abocanhando grande parte do salário.  O crédito pessoal para dentistas é um bom exemplo de auxilio.

Não podemos esquecer que por um motivo ou outro no momento do aperto ou desequilíbrio financeiro eis que surge duas palavrinhas mágicas que podem ser a solução (ou o aumento) de todos os problemas financeiros: crédito e empréstimo. Antes de sair no desespero pedindo um empréstimo pessoal fácil para o primeiro banco que ouvir falar – ou pior para um agiota – é interessante dar uma olhada nas modalidades de “crédito pessoal para médico” e “crédito pessoal para profissionais da saúde” como os enfermeiros.
Crédito para Profissionais da SaúdeUm exemplo de vantagem que o profissional da saúde pode ter é o de recorrer as modalidades de crédito específicos para profissional de áreas distintas da saúde e conseguir crédito pessoal para profissionais liberais. O Banco do Nordeste do Brasil disponibiliza uma série dessas linhas de crédito.

Usando como fonte de recursos para o empréstimo, o Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT) oferece um limite para o valor de concessão de crédito pessoal para profissionais da saúde um tanto quanto maior, exclusivos para médicos e enfermeiros etc. Se nos demais casos este valor pode chegar a R$ 20 mil, no caso destes profissionais que trabalham na área da saúde o montante emprestado pode ser até R$ 40 mil.

O crédito pessoal é feito para a compra, investimento em bens e serviços inerentes à atividade exercida pelo profissional, como compras de equipamentos e reformas estruturais. Por exemplo: suprir as necessidades de capital de giro, um tipo de empréstimo para pessoa física e jurídica.

O prazo para o pagamento do crédito pessoal pode ser de até 36 meses, tem ainda 6 meses de carência. Os encargos incluem a Taxa de Juros de Longo Prazo (TJLP) mais a taxa efetiva de 2,44% ao ano para as operações que tenham garantia e de 3% ao ano para os outros casos.

Estudantes da área da saúde

Se a dívida se deu por conta do curso superior, como é o caso de estudantes de medicina ou enfermagem que utilizam o Fundo de Financiamento Estudantil Fies (FIES), a boa notícia é que o agora profissional da saúde pode tentar quitar esta dívida sem precisar se enrolar com outras e nem correr atrás de crédito pessoal bancário feito doido.

Existe uma proposta do governo federal em que aqueles médicos que optarem por atuar na Atenção Básica em um dos 2.282 municípios definidos pelo governo, poderão ter até 100% de abatimento na dívida com o FIES. Os recém-formados também estão incluídos na proposta: os que fizerem residência em uma das 16 áreas prioritárias terão extensão no prazo de carência do FIES. Quer saber mais confira no Banco do Nordeste do Brasil (BNB) e curso de Medicina UNP.

1 resposta - Faça um comentário

Comente aqui !