Skip to content

Consignação de carro – dicas para fazer um bom negócio

Quem entende que a consignação de carro pode ser uma saída inteligente, certamente é porque deseja vender o seu carro ou veículo e não quer lidar com a burocracia do processo que envolve toda a negociação. Porém, antes de optar por esta forma de venda de automóveis, o cliente precisar se atentar aos detalhes que fazem toda a diferença ao negociar as condições com o vendedor.

A maioria das pessoas sabe como funciona uma venda consignada, você deixa o que quer vender na loja de consignação, seja em roupas, livros ou móveis antigos, e deixa a loja de consignação fazer todo o trabalho. Depois que seu item for vendido, você receberá um cheque igual ao preço de venda, menos as taxas de comissão da loja.

Recentemente, uma tendência crescente para é a consignação de carro e veículos que tem surgido com base no mesmo modelo simples das vendas e objetos. Os aborrecimentos que a venda de carros a particulares causam, faz da consignação de carro ser uma alternativa que pode valer pena ser considerada.

Para comercializar um carro de forma profissional, é necessário um trabalho preparatório, conhecimento do produto e do mercado, habilidades para facilitar as negociações, e a capacidade de atender às necessidades dos compradores com contratos de financiamentos, serviços e uma variedade de outros fatores que ajudam no processo de venda.

Faça um bom negócio deixando seu carro em consignação

Consignação de carro - dicas para fazer um bom negócio

Para que sua consignação de carro seja sem dor de cabeça no futuro, o consumidor precisa se precaver hoje. Separamos alguns pontos importantes para que a consignação seja feita de forma segura e simples. Confira essas dicas e veja como você mesmo pode evitar problemas durante e depois da venda.

Avaliar as taxas de consignação para carro

O primeiro ponto que o dono do veículo deve se atentar é justamente nas taxas de juros e despesas deste tipo de serviço. A consignação de carro não é algo sem custo e o combinado não sai caro.

Se você encontrou lojas perto de você que fazem essa intermediação, confira o quanto eles cobram por isso. Em média, no mercado de automóveis, a porcentagem praticada varia de 3% a 5% sobre o valor do veículo.

Não feche negócio na primeira loja que encontrar. Cuidado com ofertas incríveis e a baixa porcentagem, pois as fraudes nesta área não são incomuns como se imagina. É justamente por isso que o próximo ponto também é importante.

Contrato de consignação de carro em lojas e concessionárias

A consignação de carro deve ser formalizada por contrato. Esqueça essa história de boca, evite isso a qualquer custo. Só o documento tem valor jurídico e serve como base para estabelecer os direitos e deveres das duas partes.

Se a loja não oferecer essa recurso, busque uma outra concessionária para fazer a consignação de carro. Outro detalhe é que você pode tirar dúvidas com um advogado especialista e ele pode te ajudar a elaborar esse documento detalhando a relação e os pontos da negociação.

No documento é estabelecido a comissão do vendedor, os preços mínimos e máximos que podem ser colocados no carro que está à venda. O contrato precisa ter esses detalhes para evitar discussões nas etapas seguintes do processo de venda.

Consulte os documentos do lojista que faz a consignação

Se o lojista apresentar um modelo de contrato para consignação de carro, leia atentamente. Os especialistas orientam sempre a não assinar qualquer documento nos primeiros momentos de análise e leitura.

Se você tiver dúvidas, pegue o documento e apresente ele a seu advogado. O profissional certamente vai analisar com cuidado e, se assim for orientado, assine o termo.

Entregar documento do veículo na loja de consignação

Para que a consignação do veículo seja segura, evite deixar todos os documentos do automóvel. O CRLV, que é o Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo, só deve ser entregue após a concretização da venda do automóvel.

Portanto, cuidado com a orientação do vendedor e pense nesses detalhes para não cair em golpes. É sempre bom pesquisar também o histórico da loja. Em sites como o Reclame Aqui sempre tem indicações de negócios, se devem ou não serem feitos com aquela concessionária.

Como transferir o veículo vendido na consignação

A consignação de carro só termina quando o cliente realmente compra o automóvel. Aqui, começa uma outra preocupação, a transferência do veículo.

Assim que for comprado, o veículo deve ser transferido imediatamente. Dívidas anteriores devem ser quitadas pelo antigo dono.

A mudança no documento é indispensável para evitar multas e até outros ônus que seja de sua responsabilidade, ainda que seja cometido pelo novo dono.

Outros cuidados na hora vender carros

De um modo geral, é preciso pensar bem onde você vai deixar para consignação de carro. Escolha bem a loja e se preocupe com esses detalhes. Deixar o carro para venda por meio de terceiros não é um problema, problema mesmo é quando esta relação não é firmada por meio de contrato, com clareza dos principais pontos.

Se em algum momento o atual dono do veículo desistir ou optar pela venda direta, é preciso que isso conste no contrato. O dono tem a liberdade, mas precisa respeitar as condições estabelecidas na hora da consignação de carro. O mesmo também vale para o vendedor.

Seguindo essas dicas, vai ficar mais fácil vender o seu veículo de forma bem segura e fugir de golpes que ocorrem por contratos informais, os chamados de boca. Lembre-se que prevenir é sempre o melhor remédio.

Consignação de carro – dicas para fazer um bom negócio
Média 4.621 voto[s]