Previdência

Planos de previdência privada – Como escolher e comparar!

Para investir em um plano de previdência privada você precisa tomar uma decisão importante, encontrar e comparar o melhor plano e estratégia para escolher o mais adequado para seus objetivos.

Ter uma aposentadoria com previdência privada Muitas vezes a estratégia de venda das instituições financeiras podem dar a entender que todos os planos de previdência privada são todos iguais. Muito pelo contrário! Há diversas composições diferentes nos planos disponíveis no mercado e só com uma pesquisa caprichada você poderá encontrar o plano mais rentável para o seu perfil e objetivo. Descubra agora o que comparar entre os planos de previdência privada.

Quais os planos de Previdência Privada?

Primeiro precisamos entender o que é uma previdência privada: uma previdência privada é a espécie de aposentadoria particular que você pagar do próprio bolso para ter mais dinheiro quando se aposentar. Para isso, é necessário se programar com reservas de dinheiro para poder usufruir no futuro de uma renda complementar.

Muitos dos brasileiros não tem essa cultura de poupar agora para colher mais tarde, no entanto, ter uma previdência privada deveria ser uma obrigação importante na sua vida de uma cidadão quanto a compra de uma casa. Contudo, sem planejamento para ter um plano de previdência fica meio embaraçado o meio de campo. A boa notícia é existem muitas formas de pagar uma previdência tomando a decisão acertada e fazer um bom investimento, mas você deve comparar todas as alternativas com muita atenção.

Na internet muitos consultores financeiros dão dicas e conselhos de como escolher entre os vários planos de previdência privada existentes no mercado para ter uma aposentadoria mais tranquila. Nem ficar ansioso ou ficar roendo as unhas. Nem começamos e você já deve ter percebido que previdência privada não é “tudo igual”, dependendo da sua escolha e do plano que você contratar, o valor final após anos ou décadas de contribuindo pode ser maior ou menor.

Como comparar os planos de previdência privada
Descubra como comparar os melhores planos de previdência privada existentes

PGBL ou VGBL?

A comparação entre as duas opções de tipos de plano disponíveis no mercado é, provavelmente, a primeira coisa a ser feita antes de contratar um plano de previdência privada. O principal fator para a comparação é o tipo de declaração Anual de Imposto de Renda feito por você. Na Previdência Privada o Imposto de Renda é descontado somente na retirada, mas há alíquotas diferentes para cada plano.

PGBL

Indicado para pessoas que contribuem para o Imposto de Renda através da declaração completa. A vantagem é que este tipo de previdência privada permite que até 12% da renda bruta tributável seja descontada na declaração. Além disso, o imposto vai incidir sobre o valor total do benefício. Ou seja, pagando menos imposto você pode investir mais e, lá na frente ter uma rentabilidade melhor.

VGBL

Opção mais recomendada para quem é isento ou realiza a declaração anual do Imposto de Renda simplificada. Neste caso O Leão fica com uma parte do rendimento, ou seja, você perde apenas parte do lucro. Além disso o VGBL pode ter cobertura de seguro de vida e em caso de morte do titular um beneficiário recebe parte da renda acumulada.

Taxas

Taxa administrativa

As instituições financeiras que oferecem produtos de previdência privada cobram um valor chamado taxa administrativa, justificada pelo serviço de gerenciar seu investimento. Esta é a taxa que causa mais impacto ao valor que você aplica todo mês porque é descontada duas vezes: a primeira quando você contribui e a segunda quando você resgata. Quanto maior for a taxa administrativa mais dinheiro você perde.

As taxas administrativas podem chegar a até 2% ao ano. Na prática isso significa que se você fizer investimentos mensais de R$ 500, ao longo de um ano terá investido R$ 6.000 dos quais R$ 120 serão descontados para a instituição, independente de ter alcançado rentabilidade ou prejuízo. Muitas empresas oferecem taxas administrativas bastante reduzidas para clientes antigos. Vale pesquisar, comparar e pechinchar.

Taxa de carregamento

Outra taxa que precisa ser analisada com cuidado é a taxa de carregamento. Esta é uma taxa cobrada sobre cada aplicação realizada por você. Ou seja, se você fizer contribuições mensais ela será cobrada todo mês. Se fizer uma contribuição adicional ela também será cobrada. Algumas instituições isentam os clientes desta taxa, em outras o valor pode chegar a até 8%. Mais uma vez a dica é pesquisar muito!

Perfil investidor

Na prática, quando você aplica seu dinheiro em um plano de previdência privada está emprestando dinheiro para que a instituição financeira faça investimentos. Existem, portanto, investimentos mais conservadores e outros mais agressivos. O perfil de investimento influencia diretamente na rentabilidade do seu plano. E é por isso que você precisa ficar de olho onde estão investindo seu dinheiro.

Os fundos conservadores são aqueles que aplicam o dinheiro em títulos públicos ou privados de renda fixa. Neste tipo de investimento é possível saber a rentabilidade no momento do investimento o que torna a aplicação de baixo risco e, consequentemente com uma rentabilidade provavelmente mais modesta. Geralmente é usado para fundos com pessoas que não querem correr riscos.

Os fundos agressivos, por outro lado, aplicam até 49% do investimento no mercado de ações, ou seja, um investimento de alto risco que, quando obtém sucesso traz taxas de rentabilidade bem mais altas que as aplicações em renda fixa. O restante do dinheiro é aplicado em títulos do governo e outras alternativas mais conservadoras que acompanhem a inflação oficial segundo o IPCA.

Aporte Inicial

Para “começar a investir na previdência privada” você precisará fazer um depósito inicial. São as instituições financeiras que definem o valor mínimo de entrada e você precisa pesquisar qual das opções cabe no seu bolso. Muitas vezes vale mais a pena juntar dinheiro por mais tempo para fazer uma boa aplicação inicial para conseguir redução nas taxas administrativas.

Valem mencionar que quando se pensa em viver de uma aposentadoria privada você precisará decidir como vai resgatar o dinheiro da previdência privada para não ter prejuízo quando receber o dinheiro.

Planos de previdência privada – Como escolher e comparar!
Média 4.542 votos

Account Manager, Consultora e Blogueira - Trabalhou com produtos e serviços de crédito no segmento financeiro. Atualmente é produtora de conteúdo e escreve sobre linhas de crédito, financiamentos e finanças.

Escreva um comentário