Skip to content

Capital de giro para empreendedores: como e quando utilizar ?

Acessar ou não acessar capital de giro para empreendedores? Todas as pessoas que se aventuram em encarar toda burocracia de montar o seu próprio negócio no Brasil sabem bem o quanto este processo pode ser difícil e demorado. Não bastasse isso, a gestão financeira de qualquer negócio é um tema que causa muita preocupação a gestores e empresários, visto a sua importância e complexidade.

Fazer uma gestão eficiente de todos os seus recursos nem sempre é um processo simples, mas com um planejamento certo e muita dedicação esta dificuldade pode ser amplamente superada. Mas para isso, não são apenas as ferramentas de gestão que devemos focar a nossa atenção.

Pensando nisso, preparamos o post de hoje para abordar mais detalhadamente o chamado capital de giro para empresas. Portanto, continue a sua leitura e descubra de uma vez por todas o que é, qual a importância dentro da sua organização e como esse recurso pode ser empregado. Veja!

O que é capital de giro para empreendedores?

O capital de giro nada mais é do que todo recurso financeiro reservado para custear as operações vitais do funcionamento da empresa. Portanto, esse crédito é o responsável por auxiliar o empreendedor nas suas vendas a prazo, na manutenção do estoque de produtos, no pagamento de fornecedores ou até mesmo para adquirir matéria prima.
Capital de giro para empreendedores: como e quando posso utilizar?
Além disso, você pode utilizá-lo para efetuar o pagamento de despesas operacionais — seja com o pagamento de impostos para o governo ou para quitar a folha salarial dos colaboradores. Nesse sentido, as ofertas dessa linha de crédito feitas pelas instituições financeiras são de grande ajuda para o caixa da sua empresa.

Qual a importância de ter crédito na sua empresa?

De modo geral, é preciso manter uma reserva destinada ao fluxo de caixa e capital de giro na sua organização de modo que estes recursos estejam sempre disponíveis. Fazendo isso, a saúde financeira do seu negócio estará sempre em dia, afinal, os custos operacionais são diversos e estes débitos estão sempre presentes na rotina empresarial.

Além disso, é importante considerar que diversas operadoras de crédito e bancos possuem esta linha de crédito para te auxiliar prontamente, caso não tenha feito a sua reserva com antecedência.

Por isso, é fundamental estar atento a todas as condições que são ofertadas para este tipo de financiamento e assim conseguir garantir o sucesso do seu negócio.

Quando ele pode ser utilizado em seus negócios?

Como falado anteriormente, o capital de giro para empreendedores é utilizado em todos os movimentos bancários essenciais para o funcionamento da empresa e isso engloba todos os valores disponíveis — seja no caixa ou depositados no banco — para comprar, vender, negociar e produzir os produtos e/ou serviços que a empresa oferece para seus clientes.

Nesse sentido, é importante salientar que o sucesso de um negócio passa diretamente pela habilidade de administração do gestor em manter um equilíbrio financeiro de todas as contas da empresa.

Assim, todos os valores que entram e que saem precisam ser mantidos em total controle para reduzir as chances de ocorrerem falhas e, assim, fomentar a capacidade de produção sempre em um nível aceitável.

Como calcular corretamente o valor do capital de giro?

Para fazer essa conta, você precisa estar de posse de algumas informações importantes, bem como os valores de vendas, compras, custos e prazos. Além disso, é fundamental conhecer o conceito dos itens que compõem este cálculo. Veja a seguir:

Capital de giro líquido

O capital de giro líquido é todo o valor disponível em caixa pela empresa para ser utilizado nas operações de modo a manter o negócio em pleno funcionamento. Assim, este item se diferencia do capital de giro basicamente porque é preciso considerar os ativos e passivos do seu negócio.

Ativo circulante

Este ativo configura todo o montante disponível em caixa incluindo os valores recebíveis em curto prazo, ou seja, dentro de um período de até 12 meses. Assim, estes são todos os saldos da empresa — caixa, banco, aplicações, contas à receber, estoque entre outros do gênero.

Passivo circulante

Por sua vez, o passivo circulante representa os débitos da sua empresa. Ele é composto pelos empréstimos efetuados, os impostos devidos e o pagamento da folha salarial, além de também incluir os custos com fornecedores e demais despesas.

Assim, chegamos a seguinte fórmula: capital de giro = ativo circulante – passivo circulante.

E então leitor, o que achou de aprender um pouco mais sobre o capital de giro para empreendedores? Trouxemos novas informações para você? Em caso afirmativo, não deixe de seguir nossas redes sociais para continuar aprofundando o seu conhecimento do mercado financeiro.

Capital de giro para empreendedores: como e quando utilizar ?
Média 4.926 votos